Abismos

Ao meu redor há abismos. Abismos que engolem quem tenta estar comigo. Abismos que me derrubam quando tento estar com outros.

Ao meu redor há abismos. Abismos que, sob o pretexto de evitar maior envolvimento, acabam por machucar a todos.

Abismos que me mantêm afastada dos outros mas, principalmente, que me mantêm isolada em mim mesma.

Mas como preencher abismos que foram cavados ao longo de uma vida? Abismos que, no passado, eram pontes, portas, caminhos. Abismos que, com o tempo, foram ganhando espaço e se entrelaçando ao que sou.

Hoje, não sei é possível tirar de mim os abismos. Ou talvez seja. Mas não se cobre um abismo simplesmente e espera-se que este passe a ser uma forte ponte. É preciso preenchê-lo pouco a pouco, até que este não seja mais um abismo.

Ao meu redor há abismos. Mas eu não queria que houvesse.

mariana

Fossa das Marianas*

 

 

*A “Fossa das Marianas” é o lugar mais profundo do oceano, atingindo mais de 11 mil metros de profundidade.

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s