Sobre acostumar-se

A gente acostuma.

Acostuma a não ver os amigos porque eles moram longe. Acostuma a não telefonar para os pais porque chegou tarde. Acostuma a ver a família somente em festas específicas.

Acostuma com o trânsito. Acostuma com o barulho, acostuma com o caos. Acostuma a estar sempre com pressa, a comer sem mastigar, a ouvir sem escutar. Acostuma a não prestar atenção.

Acostuma a não sentir, acostuma a não ver; acostuma com o desdém, com o tratar mal, com a apatia.

E aí a gente se transforma.

A gente se transforma em quem desdenha, em quem trata mal; a gente se transforma sob o pretexto da adaptação, se transforma por achar que não há outra alternativa. A gente se transforma porque é mais fácil juntar-se ao inimigo do que combatê-lo.

A gente se transforma. E a gente se acostuma. E se transforma. E se acostuma.

Na ânsia de fazer parte de algo, distanciamo-nos um dos outros, distanciamo-nos de nós. Distanciamo-nos da essência, do sentido, da razão.

E, entre terapias para aceitar como (não) somos e comprimidos para mitigar o que somos, seguimos nossas vidas – nesse ciclo vicioso da adaptação a uma sociedade doente.

140aaa8a-b511-4bf1-a9d3-2a72ad00fc3a

Imagem retirada do Livro “Não apresse o rio (ele corre sozinho)” de Barry Stevens

 

 

 

Anúncios

2 comentários em “Sobre acostumar-se

  1. Tem toda a razão! E se me permite, eu acrescentaria um ponto: guardamos dentro de nós um resquício do que nos é original na esperança de manter uma porta aberta, como quem diz: posso mudar a qualquer momento, pois este aqui não é o verdadeiro “eu”.

    ótima reflexão!

    • Será que este resquício é mantido de maneira consciente, como quem diz: “Eu estou fazendo tal coisa mas é temporário, pois esse não é meu verdadeiro ‘eu'”? Ou de maneira inconsciente, como uma espécie de “peso” a ser carregado como penalização por não ser quem você é de verdade? Pensemos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s